Caseiro que assassinou professor do DF é indiciado por homicídio e furto

688

Foi noticiado na segunda-feira a noite que, em um sítio da área rural de Cristalina, havia sido localizado o corpo da vítima, RGM, 55 anos, o qual havia sido agredido com golpes de machado, que causaram sua morte. Desde então, foram empreendidas constantes diligências investigativas, com atuação dos agentes da Delegacia de Polícia (DP) desse município, sob coordenação do delegado Danillo Martins, do Grupo Especial de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Gepatri) da 5ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), com sede em Luziânia.

Desde o início das investigações foi constatado que o caseiro, Antônio Barbosa de Alencar (foto à esquerda), 36 anos, havia desaparecido da propriedade desde o crime, e que o carro da vítima, uma Fiat Strada de cor vermelha (foto abaixo), tinha sido levado. Esse fato fez com que as investigações se concentrassem na localização do suspeito e do veículo.

Na madrugada de quinta-feira (19) o suspeito se hospedou em hotel em Jataí. Ele conduzia o automóvel da vítima e foi preso. Em seu interrogatório, o suspeito confessou o crime e relatou que teria sido motivado por uma discussão com a vítima. Ele relata ainda que os ânimos de ambos se exaltaram. Antônio se apoderou de um machado e desferiu os golpes contra a vítima, o que lhe causou a morte.

Na sequência, no intuito de fugir para não ser preso, subtraiu o carro da vítima e se deslocou em sentido ao Mato Grosso do Sul, onde possui familiares. Antônio vai responder por homicídio e pelo furto do veículo, e ficará a disposição do Poder Judiciário. O veículo foi apreendido e será restituído aos familiares da vítima. A investigação foi realizada pelos agentes Wiliam Ribeiro e Alan Reges, da DP de Cristalina. Essa unidade contou com o apoio dos Policiais Civis do Gepatri de Luziânia.