Caso Natália: Polícia Civil conclui investigação sobre desaparecimento e morte de uma jovem em Formosa

645
Delegado Danilo Meneses, que conduziu as investigações

A Polícia Civil, por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Formosa, concluiu as investigações sobre o Caso Natália. Natália Nunes Moura, 24 anos, foi até as proximidades do Projeto de Assentamento Catalão, zona rural de Formosa, no dia 1º do mês de outubro deste ano, e desde então nunca mais deu notícias. Inicialmente, a 2º Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Formosa ficou responsável pela investigação do desaparecimento da jovem. Posteriormente – diante das suspeitas de homicídio – o caso foi repassado ao GIH Formosa.

O Grupo de Investigação de Homicídios já havia cumprido mandado de busca na residência do suspeito, mandado de prisão temporária e, posteriormente, mandado de prisão preventiva. Após o fato, foram encontrados fragmentos de coluna cervical nas proximidades da “Parada Vai Quem Quer” – último local onde se teve notícias da vítima. O material foi encaminhado para exame de DNA em Goiânia, o qual comprovou ser da vítima Natália.

O inquérito policial já foi concluído e encaminhado ao Poder Judiciário para que o Ministério Público promova a devida responsabilização penal do autor pelo crime praticado.