DPCA de Luziânia cumpre mandado de prisão temporária contra investigado por estupro de vulnerável

464

Policiais civis lotados na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Luziânia cumpriram mandado de prisão temporária expedido contra PSPB, suspeito de ter praticado crime de estupro de vulnerável em fevereiro de 2016 contra a própria enteada, de 10 anos. A captura se deu na manhã desta segunda-feira (20).

Conforme relatos da vítima, o investigado a assediava sexualmente com frequência nas ocasiões em que estavam sozinhos na residência onde moravam. Nas investidas, PSPB pedia para a criança levantar a blusa para que ele olhasse seus seios, os quais já estavam se desenvolvendo.

Em uma ocasião, a vítima dormia quando despertou com seu padrasto passando as mãos em seu corpo de maneira lasciva. Ao ser interrogado, PSPB negou os abusos sexuais.

Formalizado o aludido mandado judicial, o preso foi recolhido ao CPP, onde aguardará à disposição do Poder Judiciário. Participaram das investigações e das diligências policiais civis Heráclito, Gonzaga, Emília, Cecília, Adriele e Vanessa, coordenados pelo delegado Maurício Passerini.