Força-tarefa fecha mais uma clínica por suspeita de cárcere privado em Anápolis

388

A força-tarefa criada em Anápolis para apuração de crimes e irregularidades administrativas ocorridas em clínicas de reabilitação de usuários de drogas desencadeou mais uma ação no dia 30 de junho último.

A ação coordenada pela Polícia Civil do Estado de Goiás, através da 5ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Anápolis – com apoio da 1ª e 4ª Delegacias Distritais e 3ª Delegacia REgional -, contou com a participação de representantes do Ministério Público, 28º Batalhão da Polícia Militar, Vigilância Sanitária, Assistência Social do Município de Anápolis, além do Conselho Regional de Psicologia.

Após ter recebido denúncias de que no local internos eram mantidos de maneira involuntária e que possivelmente sofriam maus-tratos, a rede criada para apuração dessas denúncias planejou e desencadeou a ação de fiscalização. No local foi constatado que internos, de fato, eram mantidos no estabelecimento de maneira forçada, sendo que alguns foram “raptados” e levados para o interior da clínica por monitores da unidade, situada no setor Chácaras Colorado, região norte de Anápolis.

Os responsáveis pela clínica foram autuados em flagrante delito pelo crime de cárcere privado qualificado. O estabelecimento foi interditado pela Vigilância Sanitária, tendo suas portas fechadas ao final da ação. Os internos foram acolhidos pela assistência social do município e encaminhados para suas famílias.

A força-tarefa foi criada em virtude das ações realizadas por cada órgão serem complementares. A Polícia Civil agradece o empenho de cada integrante que participou da ação e destaca que ações como essa continuarão acontecendo no município, até que todas as clínicas se adequem aos requisitos necessários para o funcionamento regular. Denúncias e informações podem ser feitas pelo Disque 197 e pelo número (whatsapp) da 5ª DDP: (62) 98405-0875.