Gepatri de Luziânia prende suspeito de roubo a coletivo no Jardim Ingá

295

A Polícia Civil, por meio do Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Luziânia, cumpriu na terça-feira (10) mandado de prisão temporária contra um indivíduo que, em concurso de agentes com outros dois comparsas, teria invadido um ônibus coletivo no Jd. Ingá, em Luziânia, e anunciado um assalto.

Os investigados estavam na posse de uma arma de fogo e subtraíram não somente a cobradora do ônibus coletivo, mas também outros 19 passageiros. Nas investigações, foram levantados alguns suspeitos e uma das vítimas identificou com absoluta certeza o autor agora preso. Durante o crime, o investigado teria desferido um tapa no rosto de uma vítima mulher e falado que “não queria moeda, porque moeda não era dinheiro”.

O crime ocorreu no dia 29 de dezembro de 2020. O indivíduo preso ontem tem outras passagens policiais por roubo, sendo preso por mandado judicial cumprido pelo Gepatri pela segunda vez.

A divulgação da(s) imagem(s) e identificação do(s) preso(s) foi precedida pelo delegado responsável pelo inquérito nos termos da Lei nº. 13.869/2019, portaria n.º 02/2020 – PC e Despacho do Delegado Geral n.º 000010828006. A finalidade é esclarecer outras investigações em andamento e encorajar testemunhas/vítimas a comparecerem na Delegacia caso reconheçam o suspeito como autor de outros delitos.