Gepatri prende em Luziânia irmãos suspeitos de tráfico e associação para o tráfico de drogas

128

Os policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Luziânia prenderam em flagrante na terça-feira (11) dois irmãos que traficavam drogas em sua residência, no Setor Jardim Zuleika, em Luziânia.

Os policiais realizavam diligências no local, relacionadas a uma outra investigação conduzida pelo Grupo, quando perceberam intenso movimento de usuários de droga em uma residência próxima ao local. O movimento chamou a atenção dos policiais que já haviam percebido anteriormente a frequência, quase que diária, de entrada e saída de usuários de drogas de uma residência específica, assim como a permanência de um dos moradores na esquina da casa.

Os policiais resolveram então apurar os fatos e, mediante investigação de campo, perceberam que o local se tratava, na verdade, de um ponto de venda de drogas. Pelo que foi apurado, os irmãos distribuíam o entorpecente em frente a sua residência, enquanto seus pais saíam para trabalhar.

Um dos investigados permanecia por horas na esquina, no aguardo de usuários/compradores. Os policias civis avistaram o mesmo morador na esquina sentado em uma cadeira, próximo a um pequeno entulho de obra e resolveram realizar a abordagem. Em busca no local, ao lado da cadeira, embaixo de um pedaço de tijolo, havia 12 porções fragmentadas e embaladas de maconha.

Diante de informações de que havia mais droga no interior da residência, a equipe realizou o adentramento ao local. Na residência, foi encontrado o irmão do autor e foram apreendidas mais 51 porções fragmentadas e embaladas de maconha, assim como um tijolo do mesmo entorpecente, uma balança de precisão e a quantia aproximada de R$ 900. A droga estava escondida no quarto do primeiro preso, embaixo do travesseiro do berço onde ficava a filha de cerca de 1 ano de idade.

Na delegacia, o conduzido havia dito que havia adquirido o entorpecente de um fornecedor que vendia a droga no Facebook, utilizando o dinheiro do seguro desemprego. Os irmãos foram conduzidos e apresentados à Autoridade Policial, que lavrou o flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação criminosa para o tráfico.