GIH de Rio Verde prende homicida que matou ex-nora com 24 facadas

82

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Rio Verde prendeu um indivíduo por feminicídio no dia 29 de novembro. Osmar Oliveira da Costa, 50 anos, foi preso após matar a ex-nora com vários golpes de faca.

De acordo com o titular do grupo especializado, delegado Wellington Lemos, o autor do crime mantinha um relacionamento amoroso secreto com a vítima e pode ter cometido o crime por não aceitar a fim do romance.

Ainda segundo a autoridade policial, Osmar foi preso no dia 6 de novembro, mas a prisão e a investigação só foram reveladas à imprensa na quarta-feira (28) para não atrapalhar as diligências relativas ao caso.

O delegado explicou que a jovem Wendila Alves Rodrigues, 19 anos, se envolveu com o autor do crime há cerca de um ano e meio, após ter terminado o namoro com o filho dele, que é foragido da Justiça.

O corpo da vítima foi encontrado às margens da rodovia BR-452 no dia 23 de outubro. O delegado acredita que o motorista armou uma emboscada e matou a jovem na noite anterior, após saber que ela estava prestes a se mudar para Mato Grosso e desejava terminar o relacionamento.

Ainda de acordo com o que foi apurado no trabalho investigativo, o autor intentava presentear sua vítima com uma moto. “Porém, na verdade, ele a atraiu para o crime”, disse a autoridade policial. Segundo a perícia, Wendila foi morta com 24 golpes de faca.

As investigações demonstram que Osmar agiu sozinho e deverá continuar preso pelo crime de feminicídio, cuja pena que pode chegar até 30 anos de prisão. Durante os interrogatórios, o autor do delito negou várias informações levantadas pelos policiais, que trabalharam incansavelmente atrás de provas testemunhais, periciais e técnicas.

A investigação conseguiu ainda provas de que o autor esteve no local do crime, mesmo sendo em uma região isolada na zona rural, ao lado da BR-452. Outra prova importante, levantada por meio de perícia, foram encontrados vestígios de sangue no carro do autor.

Redução
A titular da 8ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), delegada Taisa Antonelo, elogiou o trabalho da equipe do GIH. Reforçado no início do ano, o grupo especializado está bastante coeso e tem se destacado principalmente devido à redução significativa dos crimes de homicídios em Rio Verde nos últimos anos.

A delegada regional salienta que, ao longo de 2017, foram registrados 71 homicídios na cidade, com uma queda de 44%, em uma comparação parcial somando os crimes ocorridos de 1º de janeiro a 7 de novembro deste ano, com 40 homicídios.

“Nosso Grupo de Investigações de Homicídios está muito bem comandado pelo Dr. Welington, os policiais que trabalham com ele são bastante dedicados, experientes, e sempre conseguiram bons resultados”, concluiu a delegada.