Mãe é presa por abandonar filho na rua, em Goiânia

110

A Polícia Civil do Estado de Goiás, através da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Goiânia, efetuou, na tarde dessa terça-feira (07), a prisão em flagrante de uma mulher de 31 anos pela prática do crime de abandono de incapaz.

Ao que se apurou, no início da tarde dessa terça-feira, o Conselho Tutelar da Região Oeste, em apuração a denúncia anônima formulada junto ao órgão, dirigiu-se ao local apontado, Setor Rio Formoso, em Goiânia. No local, encontrou uma criança do sexo masculino, de apenas 10 anos de idade, a qual perambulava absolutamente desassistida pela via pública, sendo que o menor, por apresentar indícios de ser pessoa com deficiência, não conseguia verbalizar qualquer dado que permitisse sua correta qualificação.

Questionados os vizinhos, estes apontaram o endereço da genitora da vítima, uma mulher de 31 anos, e disseram que o menino era visto rotineiramente na região, sempre desacompanhado de qualquer adulto, havendo, inclusive, boatos que indiquem ter sido ele abusado sexualmente por desconhecidos durante o período em que permaneceu em situação de rua.

Encaminhado o fato à DPCA, deliberou a delegada responsável pela lavratura do auto de prisão flagrante pelo crime do art. 133 do CPB. Durante o interrogatório, a investigada, já advertida pelo Conselho Tutelar, em data anterior, pelo abandono do filho, disse que o menino insistia para sair de casa, o que a fazia simplesmente abrir o portão e deixá-lo à própria sorte.

Foi concedida fiança à mãe do menor. Mas como não foi paga, ela acabou recolhida no sistema penitenciário e encontra-se, agora, à disposição do Poder Judiciário. A vítima, por sua vez, foi entregue ao Conselho Tutelar, que adotará as providências cabíveis e fará os devidos encaminhamentos assistenciais.