Médico e estudante de medicina são presos; profissional teria colocado estudante para exercer sua função em hospital

650

A Polícia Civil, por meio das Delegacias de Firminópolis e São Luís de Montes Belos, efetuaram, no último sábado (07), a prisão em flagrante de um médico e um estudante de medicina o qual foi terceirizado por aquele profissional da saúde para exercer, em seu lugar, sua função na cidade de Cachoeira de Goiás.

O médico, enquanto isso, trabalhava e recebia pelas prefeituras de Moiporá e Cachoeira de Goiás ao mesmo tempo. O aluno de medicina recebia por seu trabalho prestado no Hospital Municipal da cidade o valor de R$ 5 mil. Este valor era repassado pelo médico, o qual recebia o valor total de R$ 15 mil. Foram encontrados com o falso médico prontuários, receitas médicas, atestados médicos, entre outros documentos públicos, todos assinados pelo médico investigado.

A Polícia Civil apura inicialmente os crimes de falsidade ideológica, estelionato, usurpação de função pública e exercício ilegal da profissão. Após a prisão, os autuados passaram à disposição da Justiça. O inquérito será concluído e remetido ao Judiciário no prazo legal.