Motorista é preso suspeito de atear fogo na mulher após discussão

547

Um motorista de 33 anos foi preso suspeito jogar álcool e atear fogo na esposa, uma dona de casa, de 34, em Brazabrantes, Região Metropolitana de Goiânia. O crime foi cometido em abril deste ano. Segundo a Polícia Civil, o homem agiu durante uma discussão por ciúmes. No entanto, apesar de laudos e testemunhas constatarem que o ato foi intencional, tanto o suspeito quanto a vítima negam a situação e tratam o caso como um acidente.

O homem foi detido na quarta-feira (26), em Goianira, na casa da mãe, em cumprimento a um mandado de prisão temporária. Segundo a polícia, ele ainda não tem advogado. De acordo com o delegado Bruno Costa e Silva, responsável pelo caso, a mulher teve 48% do corpo queimado e ficou mais de 30 dias internada. Segundo ele, o casal negou que as chamas foram causadas de forma voluntária. “O suspeito nega as acusações. Ele disse que estava tomando banho e que quando saiu, a esposa já estava em chamas. Ela também nega a intenção do marido”, explica.

Apesar disso, o delegado afirmou que o laudo pericial comprovou que o ato foi criminoso. O documento, destaca, corrobora a versão de testemunhas, que confirmaram ter visto o homem incendiar a vítima com um isqueiro. Ainda conforme Silva, logo após cometer o crime, o motorista se arrependeu e socorreu a mulher, levando-a para o hospital. A polícia localizou com o suspeito dezenas de munições de diversos calibres diferentes. O homem deve ser indiciado por tentativa de feminicídio e posse irregular de munição.