Operação 1989: Polícia Civil cumpre prisão preventiva e buscas em investigação sobre abuso sexual infantil em Alto Paraíso

386

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Alto Paraíso, com o apoio de Conselho Tutelar e CREAS, deflagrou a Operação 1989, que investiga casos de abusos contra crianças e adolescentes. Na data de ontem (25), a equipe da DP de Alto Paraíso realizou diligências por cerca de 08 horas, percorreu mais de 200 km na zona rural, para cumprir mandado de prisão preventiva e busca e apreensão em desfavor de um homem de 38 anos investigado pelo delito de estupro de vulnerável, em continuidade delitiva.

Consta da investigação que o autor teria abusado sexualmente de sua enteada durante quatro anos consecutivos – dos 08 aos 12 anos de idade. A perícia constatou que houve abusos sexuais e a vítima, atualmente com 14 anos, declarou que sofreu reiterados abusos, chegando, inclusive, a ser dopada. A equipe ainda colheu elementos de informação que apontam que o autor também abusou de outras duas crianças.

Após representação da autoridade policial, o Poder Judiciário deferiu e expediu mandado de prisão que foi cumprido após diversas diligências efetuadas pela equipe de policiais civis na cidade de Água Fria de Goiás, zona rural, onde o foragido residia. Após as comunicações de praxe, o preso foi recolhido na unidade prisional e encontra-se à disposição do Poder Judiciário.

A operação foi batizada como 1989 em razão deste ser o ano em que a ONU promulgou a Declaração dos Direitos da Criança.