Operação Acalanto: PC investiga tio suspeito de estupro de vulnerável contra sobrinhas em Mara Rosa

665

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Mara Rosa, cumpriu ontem (15) um mandado de prisão preventiva em desfavor de um suspeito de praticar estupro de vulnerável. Durante as investigações, apurou-se que as vítimas, duas crianças de 7 e 8 anos, acompanhavam os pais durante uma visita na casa de um casal de amigos, ocasião em que o tio deste casal aproveitou-se da distração dos pais e passou as mãos nas pernas das vítimas e pediu para tocar-lhes as partes íntimas. Foi colhido o depoimento especial das duas menores, as quais exibiam sinais de trauma. As investigações tiveram seguimento no âmbito da Operação Acalanto, que acontece em âmbito nacional e tem por finalidade combater todo tipo de violência praticada contra crianças e adolescentes. Após a conclusão do inquérito, o procedimento será encaminhado ao Poder Judiciário, podendo o suspeito ser condenado em pena de reclusão de 8 a 15 anos. Em Goiás, a Polícia Civil cumpriu, durante a Operação Acalanto, 5 mandados de busca e apreensão; 9 mandados de prisão cautelar; 14 autos de prisão em flagrante; 343 inquéritos policiais concluídos; 490 vítimas atendidas e 745 visitas e diligências policiais realizadas.