Operação Aferro prende ex-funcionário de fazenda suspeito de matar colega

97

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) e do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Niquelândia, desencadeou, na manhã de hoje (15), a Operação Aferro para cumprimento de mandado de busca e apreensão domiciliar e prisão temporária. A operação é resultado da sequência de investigações originada a partir de um inquérito policial instaurado para apurar o desaparecimento de José Lopes da Silva, ocorrido em meados do ano de 2018.

Durante a instrução inicial do inquérito, foram ouvidas algumas testemunhas a partir do que se passou à suspeita de que José Lopes poderia ter sido vítima de homicídio. Já em julho deste ano, o Genarc e o GIH foram informados do encontro de restos mortais de uma pessoa e alguns objetos, na região da Rozarina, zona rural deste município e mesmo local em que José havia desaparecido. Em diligências no local, os restos mortais e os objetos foram apreendidos, tendo, na ocasião, um dos filhos da vítima reconhecido os objetos como de propriedade do então desaparecido.

Na sequência, foram ouvidas outras testemunhas e reforçada a suspeita de que o crime de homicídio teria sido praticado por um ex-funcionário da fazenda onde morava a vítima. Identificado o suspeito, foi representado por sua prisão temporária e busca e apreensão em sua residência, em Niquelândia. Com manifestação favorável do Ministério Público, o pedido foi deferido pelo juízo da comarca e os mandados cumpridos.

Durante a ação policial, além de outros objetos que auxiliarão nas investigações, foi apreendida uma espingarda calibre 20, além de cartuchos do mesmo calibre e de calibres 28 e 32. O possuidor da arma de fogo e dos cartuchos, além da prisão temporária, também foi preso em flagrante pela posse da arma de munições. Após o procedimento, ele foi recolhido no presídio local onde passará à disposição da Justiça.