Operação Anjo Mau prende pastor investigado por estupro a criança de 10 anos

831

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Cidade Ocidental deflagrou nesta terça-feira (30) a Operação Anjo Mau, que deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva em desfavor de J. A. A. B., em virtude da prática de diversos crimes de estupro de vulnerável em desfavor de uma criança de 10 anos.

Segundo apurado, J. A. A. B. era pastor da igreja frequentada pela mãe da vítima. Aproveitando-se das dificuldades econômicas enfrentadas pela mãe da menor, o investigado ganhou a amizade e confiança da família. O pastor oferecia ajuda financeira, muitas vezes angariada junto a outros fiéis.

Sabendo que a mãe da vítima trabalhava como diarista em Brasília e não tinha com quem deixar seus filhos durante o horário de trabalho, J. A. A. B. convenceu-a de fazer uma cópia da chave da casa para permitir que ele frequentasse o local nos períodos em que a mãe se ausentava, sob o pretexto de “cuidar ” dos menores. Porém, nos períodos de ausência da mãe da vítima, o autor aproveitava para praticar os estupros.

A mãe da criança suspeitou dos estupros sofridos pela filha por conta do ciúme excessivo apresentado pelo investigado em relação à menor e, de imediato, procurou a unidade policial para relatar o ocorrido.

A criança contou à polícia que era estuprada pelo autor desde os 5 anos de idade. Ela confirmou que os crimes ocorriam quando sua mãe se ausentava do lar para ir ao trabalho, ocasião em que era obrigada a fazer sexo oral e a manter relações sexuais com J. A. A. B. O laudo do IML comprovou que a vítima sofreu abuso sexual.

Com base nos fortes indícios de autoria e materialidade do crime de estupro, a autoridade policial representou pela prisão preventiva do autor junto ao Poder Judiciário local, que decretou a prisão. O pastor foi preso quando chegava em sua casa. Em seu interrogatório, o investigado confessou a prática do crime.

Delegado responsável: Daniel Marcelino