Operação Efeito Dominó: preso em Luziânia suspeito de receptação de produtos de higiene furtados

305

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Luziânia, cumpriu, no dia 22 de fevereiro, mandado de prisão preventiva expedido contra indivíduo investigado por lavagem de dinheiro e pela receptação de carga de produtos de higiene furtados/roubados. A ação faz parte da Operação Efeito Dominó.

Além da prisão preventiva, foram cumpridos cinco mandados de busca domiciliar, foi determinado judicialmente o bloqueio de mais de R$ 260 mil e foram apreendidos carros de luxo e diversos documentos relacionados à investigação.

De acordo com as apurações do Gepatri, o preso utilizava farmácias em nome de laranjas para lavar o dinheiro que obtinha com os crimes que praticava. A investigação teve início em setembro do ano passado, quando foi apreendida, em uma chácara do investigado, uma carga furtada/roubada de mais de R$ 90 mil em produtos de higiene.

A Polícia Civil conseguiu comprovar a origem ilícita dos objetos apreendidos e a atuação do investigado destinada a dissimular a origem dos recursos provenientes do crime. Formalizados os cumprimentos dos mandados e a comunicação ao Poder Judiciário, o preso foi recolhido à unidade prisional e encontra-se, agora, à disposição do Poder Judiciário.