Operação Fim de Linha: Genarc de Formosa, com apoio de forças de segurança, cumpre prisões e buscas contra o tráfico; R$ 23 mil foram apreendidos

109

Nessa segunda-feira (12), 50 agentes da Segurança Pública – componentes da 11ª Delegacia Regional de Formosa, Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE/GT3) da Polícia Civil de Goiás e Grupo de Intervenção Tática da Polícia Penal de Goiás – cumpriram 13 mandados de buscas domiciliares e 07 mandados de prisões temporárias de uma organização criminosa de traficantes de drogas. Os mandados cumpridos faze parte da Operação Fim de Linha. Durante cerca de um ano, os policiais civis do Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc) de Planaltina de Goiás monitoraram o grupo que era liberado por um detento, preso e condenado pela Justiça por ter sido flagrado com mais de 100 quilos de maconha, no município de Planaltina, no ano de 2020. Mesmo preso, ele comandava todos os seus negócios de dentro da cadeia, que eram fiscalizados por comparsas de sua mais estrita confiança, tais como a sua companheira. Ela, mesmo faltando pouco para se formar no curso de Direito, seguia à risca as ordens do marido e inclusive liderava punições contra eventuais traidores da quadrilha, tais como um espancamento de um rapaz que recebera valores sob a promessa de ingressar aparelhos celulares para o líder preso, mas não cumpriu o acordo.

Nessa operação foram os investigados e também foram apreendidos R$ 23 mil, arma de fogo, aparelhos celulares, máquinas de cartão usadas para a vendas de drogas e cadernos com anotações da contabilidade da quadrilha que, além de extremamente organizada, hierarquizada e com divisões de funções, possuía diversos estabelecimentos comerciais, como distribuidora de bebidas, borracharia e oficina para camuflar a venda das drogas.