PCGO indicia investigado por furto em igreja de Valparaíso

253

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Valparaíso de Goiás, concluiu investigação e indiciou o investigado Amur Rocha Moretz Sohn Neto por crime de furto qualificado por rompimento de obstáculo, tendo por vítima a Igreja Presbiteriana de Valparaíso I. O suspeito foi preso no dia 20 de dezembro.

Câmeras de vigilância flagraram toda a ação delituosa, em que se percebe que ele chega ao templo, força a porta com uma barra de ferro, rompendo o cadeado e foge do local logo após a ação.

Durante as investigações, foi possível identificar o autor, o qual já responde por diversos outros delitos similares, com preferência a estabelecimentos comerciais que atuam no varejo. Em face de sua conduta já ser habitual no cometimento de crimes patrimoniais, a Polícia Civil representou pela sua prisão preventiva, sendo a cautelar deferida pela Justiça, após manifestação favorável do Ministério Público.

Com a prisão, o inquérito policial foi concluído e o indiciado encontra-se recluso no presídio de Valparaíso, à disposição da persecução penal.

Com a divulgação da imagem do autor, a Polícia Civil espera que mais vítimas de furtos/roubos compareçam à Delegacia de Polícia, no intuito de que o ora indiciado possa responder pelos crimes cometidos. A divulgação da(s) imagem(s) e identificação do(s) preso(s) foi precedida nos termos da Lei nº. 13.869/2019, portaria n.º 02/2020 – PC e Despacho do Delegado Geral n.º 000010828006. A finalidade é esclarecer outras investigações e encorajar testemunhas/vítimas de roubos e furtos a comparecerem à Delegacia, tendo em vista de que há denúncias anônimas de que ele praticou diversos furtos na região.