PCGO prende associação criminosa por tentar furtar lojas de shopping em SP

108

A Polícia Civil do Estado de Goiás – por meio do Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc), da Delegacia de Polícia (DP) de Santo Antônio do Descoberto e do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Águas Lindas – efetuou a prisão em flagrante, na semana passada, de Douglas Ramos da Costa, vulgo “Doguinha”, Gabriel dos Santos Barros, vulgo “Ananás”, Gabriel Nunes de Araújo, vulgo “Gb” e Ythalo Ferreira dos Santos Silva.

Os quatro investigados viajaram de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás, para o estado do Paraná, no dia 16 deste mês, com o objetivo de furtar lojas de smartphones e joalherias paranaenses, sobretudo na capital Curitiba. Apurou-se que shoppings de Curitiba, Ponta Grossa e Maringá seriam alvos das ações do grupo, que não conseguiu realizar a empreitada criminosa nestes locais, tendo eles feito os levantamentos das lojas-alvo. Porém, não iniciaram a execução de tais delitos em virtude de dificuldades encontradas na concretização de seus objetivos. Diante disso, os investigados seguiram para Presidente Prudente (SP), sendo monitorados pelas equipes da PCGO desde o início das ações.

Na referida cidade paulista, os alvos iniciaram a execução de furtos no Parque Shopping, oportunidade em que Ythalo foi abordado pela segurança do estabelecimento e, com apoio da Polícia Militar local, foi realizada a captura dele, que intencionava invadir uma loja da operadora de telefonia Claro e furtar celulares. Mas o alarme foi disparado, possibilitando a ação da segurança do shopping. Diante da situação, com um dos alvos que estava sendo monitorado detido, a PCGO efetuou diligências, localizou e realizou a prisão de Douglas e Gabriel Santos, bem como apreendeu o veículo utilizado pelo grupo, estando eles no quarto de um hotel da cidade. Durante vistoria no shopping, a equipe da PCGO localizou Gabriel Nunes escondido no estoque/depósito das Lojas Americanas. Foi confirmado que ele estava no local para subtrair os smartphones que estavam no cofre da loja, sendo impedido pela intervenção policial.

Diante dos fatos, os quatro investigados foram conduzidos à Delegacia de Plantão de Presidente Prudente (SP), onde foram autuados em flagrante, no dia 21 de setembro, pela práticas dos crimes de tentativa de furto qualificado e associação criminosa, sendo ainda apreendidos o veículo e as ferramentas utilizadas nos crimes.

A prisão em flagrante do grupo foi convertida em prisão preventiva, com os respectivos mandados todos cumpridos, tendo um dos autuados confessado a prática de mais de 50 furtos em shoppings de todo país, sobretudo em São Paulo, sendo alvos dele sempre lojas de venda de smartphones e joias.

As imagens e os nomes dos investigados foram divulgados em razão da primazia do interesse público sobre o particular, conforme os ditames da Lei 13.869/2019 e Portaria nº 547/2021 da Polícia Civil do Estado de Goiás, uma vez que os investigados integram organização criminosa dedicada à prática de crimes dessa natureza com atuação em vários Estados.