Polícia Civil apreende menores suspeitos de ato infracional análogo a tráfico de drogas em Águas Lindas

457

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por intermédio do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) e do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Águas Lindas de Goiás, apreendeu na tarde de quarta-feira (28), dois menores suspeitos de efetuar o tráfico de drogas, principalmente de Rohypnol, tendo como local de atuação o bairro Mansões Camargo.

De acordo com o levantamento realizado pela Polícia Civil, os dois jovens haviam invadido uma casa abandonada no referido bairro, sendo que utilizavam o local como ponto para venda do medicamento Rohypnol (Flunitrazepam), que é um tranquilizante aproximadamente 10 vezes mais potente que o Diazepam.

A droga em questão é apresentada como um comprimido verde-oliva e é normalmente vendido na embalagem do fabricante. Os usuários trituram os comprimidos e cheiram o pó, misturam com maconha e fumam, dissolvem em bebidas ou injetam.

Os usuários de Rohypnol muitas vezes descrevem os seus efeitos como “paralisantes”. Os efeitos começam de 20 a 30 minutos depois do consumo da droga e o ápice acontece após 2 horas e podem persistir entre 8 ou até 12 horas. Há relatos que o usuário pode ficar tão incapacitado (incapaz de agir) que desfalece, caindo ao chão com os olhos abertos, capazes de observar acontecimentos, mas completamente incapazes de se moverem. Posteriormente, a memória é debilitada e não conseguem lembrar dos acontecimentos.

O Rohypnol é vendido na Europa e América Latina como um comprimido para dormir, mas é tido como ilícito nos EUA, o que demonstra a nocividade que o uso indevido da droga pode causar.
Ressalta-se que a venda de Rohypinol em desacordo com determinação legal e regulamentar é considerado tráfico drogas, motivo pelo qual os dois menores foram apreendidos por ato infracional análogo ao crime de tráfico. Na ocasião também foram recuperados dois aparelhos celulares com restrição, sendo que um deles é produto de um roubo ocorrido no dia 03/10/2020, no bairro do Camping Club, crime que foi praticado contra uma senhora de 64 anos.