Polícia Civil de Campinorte apreende três adolescentes pela prática de vários atos infracionais na região

770

Policiais civis da Delegacia de Polícia (DP) de Campinorte apreenderam os adolescentes C.E.B., H.D.A. e L.S.R.S., todos com 17 anos, por atos infracionais análogos a tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo na quinta-feira (16). No dia seguinte, a equipe de investigadores veio a descobrir que o primeiro menor estava em posse de duas motocicletas com registro de furto/roubo.

Na manhã de quinta-feira (16), a Polícia Civil tomou conhecimento do furto de duas motocicletas, praticado na noite anterior em Nova Iguaçu-GO. De posse das informações, uma equipe de investigadores de Campinorte se deslocou para essa cidade, onde deu início às diligências, as quais levaram os policiais civis à residência do menor infrator C.E.B.

Ao perceber a presença dos agentes, o adolescente tentou empreender fuga, saltando muros de vários imóveis, mas foi impedido pelos policiais, que conseguiram detê-lo. Em seguida, os investigadores retornaram com C.E.B. até sua casa, onde surpreenderam H.D.A. e L.S.R.S.

Realizada busca domiciliar, os policiais civis encontraram 364 gramas de produto suspeito de se tratar de maconha, uma balança de precisão, uma arma de fogo calibre 22 e duas munições intactas. Diante dos fatos, todos foram conduzidos à Subdelegacia de Alto Horizonte, onde os três adolescentes foram apreendidos em flagrante pela prática dos atos infracionais análogos aos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo e munições.

Já sexta-feira (17), os investigadores retornaram a Nova Iguaçu, a fim de prosseguir com as investigações. Nesse município, apreenderam duas motocicletas: uma Honda CG 150, que depois descobriu-se ser a motocicleta utilizada pelos adolescentes para o cometimento de diversas infrações penais na região.

Outra motocicleta modelo CG 125 possuía registro de furto/roubo em Santa Terezinha de Goiás, com fortes indícios de ter sido subtraída pelo menor C.E.B., o qual poderá responder por mais este ato infracional. A equipe responsável pelas diligências é formada pelos policiais civis Reinaldo Soares, Joeldes Luzelik, Paulo Henrique e Eleone Pereira, coordenados pelo delegado Natalício Cardoso da Silva.