Polícia Civil prende em Anápolis autor de sequestro qualificado e estupro de vulnerável; vítima foi resgatada do cativeiro

180

Os policiais civis da Central de Flagrantes de Anápolis resgataram nesta quarta-feira (09) uma vítima de um cativeiro, além de terem autuado o suposto autor por sequestro qualificado e estupro de vulnerável em flagrante.

Na madrugada do dia 08/06/2021 para 09/06/2021, familiares da vítima, uma mulher de 18 anos, compareceram na Central de Flagrantes comunicando o suposto desaparecimento. Durante a entrevista com os policiais, os familiares relataram que a jovem havia saído de sua residência com um senhor, às 18h do dia 07/06. O homem, de 52 anos, utilizava um veículo GM/CELTA vermelho e lhe fez uma proposta de emprego. Disseram também que depois disso, a vítima não respondeu mais qualquer mensagem. Foi noticiado também pelos mesmos familiares que uma pessoa entrou em contato com eles, afirmando que a jovem possivelmente havia sido sequestrada pelo senhor do GM/CELTA vermelho, pois supostamente teria sido também vítima sob o mesmo modus operandi.

Diante da notícia de possível fato criminoso, os policiais de plantão realizaram diligências para encontrar o suposto autor, tendo identificado suas características. De imediato os policiais se deslocaram à residência dele e, após este avistar a unidade policial, fugiu para os fundos de sua residência. Foi realizado o adentramento e, no primeiro cômodo, encontraram a vítima dopada, não conseguindo se expressar normalmente. Após buscas no local, encontraram o autor tentando se esconder no armário de uma vizinha.

Após certo tempo, passado o efeito entorpecente, a vítima revelou que foi ao local sob uma suposta proposta de emprego. Entretanto, tomou um refrigerante e logo após se sentiu entorpecida. Depois, a vítima ainda relatou que o autor praticou atos libidinosos enquanto esta permanecia dopada.

O homem foi autuado em flagrante em razão dos delitos de sequestro qualificado e estupro de vulnerável. A vítima foi encaminhada ao hospital para medidas profiláticas. O autor foi encaminhado à Cadeia Pública de Anápolis, permanecendo à disposição do Poder Judiciário.