Polícia Civil prende executor e partícipe de homicídio ocorrido durante festa em uma chácara, em Aparecida de Goiânia

425

A Polícia Civil, por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia, deu cumprimento nessa quarta-feira (03) a dois mandados de prisão temporária e dois mandados de busca e apreensão em desfavor dos envolvidos da morte violenta de um jovem rapaz de 21 anos. O homicídio aconteceu na chácara de um vereador de Aparecida de Goiânia, no dia 10 de janeiro deste ano, no Setor Aeroporto Sul, onde se realizava uma tradicional festa de cavalgada da cidade. A festa foi realizada à revelia dos decretos estadual e municipal que proíbem aglomeração em razão da pandemia do novo coronavírus.

O autor dos disparos, um homem de 27 anos, sacou uma arma de fogo (do tipo revólver) e efetuou 8 disparos contra a vítima, no meio de várias pessoas que estavam na festa. Segunda as investigações, o homicídio foi motivado por conta de uma guerra entre facções. O autor era de facção rival à da vítima, que estaria repassando informações para a facção contrária à do autor. Um outro jovem, de 21 anos, emprestou a arma de fogo usada no crime e deu fuga ao executor, sendo partícipe do delito.

Depois do crime, o revólver – com algumas munições – foi guardado por um terceiro, um jovem de 20 anos. Ele foi preso em flagrante, dois dias depois do crime, na sua residência, no setor Independência Mansões, em Aparecida. Na oportunidade, também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, já que foram localizados na residência balança de precisão, dinheiro proveniente da traficância e celulares.

As investigações avançaram e a equipe do GIH de Aparecida conseguiu identificar e qualificar os outros dois autores do crime. Ambos foram presos ontem, também no setor Independência Mansões, alvos dos mandado de prisão cautelar. O autor dos disparos e o partícipe foram encaminhados ao presídio e responderão no inquérito policial pelo crime de homicídio qualificado.