Polícia Civil prende homem que perseguia mulher e seus familiares

157

A Polícia Civil, por meio do Grupo Especial de Investigações Criminais (Geic), da Central de Flagrantes e Pronto Atendimento ao Cidadão e da Delegacia Regional de Caldas Novas, prendeu em flagrante um homem de 34 anos de idade, nessa terça-feira (08/11), pelos crimes de perseguição (stalking) contra mulher, dano, resistência e pela contravenção penal de porte de arma branca.

O autor começou, desde 2020, a fantasiar um relacionamento amoroso com a vítima, uma mulher de 31 anos. Inconformado com a “paixão” não correspondida, passou a perseguir a mulher em seu local de trabalho, o que inclusive a forçou a mudar de emprego, para um escritório que permitisse regime de home office. Sem acesso à vítima, o autor, no intuito de atingi-la, passou a ofender e ameaçar o pai da mulher em redes sociais, bem como a causar danos ao escritório do irmão dela, apedrejando portas e janelas de vidro em mais de uma ocasião (25/10 e 07/11/2022).

Ontem, por volta das 12h, o autor voltou ao escritório do irmão da vítima, portando um facão, tendo destruído portas e proferido ameaças aos funcionários que se encontravam no local. Imediatamente, ao tomar ciência do ocorrido, policiais civis iniciaram busca pelo autor, tendo-o encontrado andando pela rua, próximo à sede administrativa do Corpo de Bombeiros Militar de Caldas Novas. Durante a abordagem, o autor se comportou agressivamente, negando-se a despojar-se do facão e a acatar as demais ordens. Além disso, incitou os policiais a disparar contra si e disse que preferia morrer a ser preso.

Com a chegada de reforço e após negociação, o autor se entregou e foi conduzido à delegacia, onde, no momento em que era colocado na cela, voltou a resistir, de modo que os policias precisaram empregar técnicas de imobilização para contê-lo. Pelas infrações cometidas, o autor pode ser apenado com até 6 anos de prisão, caso condenado.