Polícia Civil prende investigado em Anápolis por extorsão a idosos; homem se passava por fiscal da Prefeitura

324

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso (DEAI) de Anápolis, prendeu em flagrante, na última quinta-feira (10), na zona rural da cidade, Emival Gonçalves Ferreira, 50 anos, mais conhecido como “Magrão”. Emival se identificava como Fiscal Autônomo do Meio Ambiente e é conhecido por intermediar denúncias desta natureza junto a órgãos públicos.

Desde o domingo passado, o investigado estaria exigindo R$ 30 mil de um proprietário rural de Anápolis para que não levasse um suposto caso de maus tratos contra idoso à Deai. Ele teria ameaçado o chacareiro ao afirmar que a denúncia desencadearia prejuízos maiores na esfera penal, cível e trabalhista.

Sob a supervisão da Polícia Civil, o proprietário rural registrou as ameaças e exigências e compartilhou com os investigadores o local onde o pagamento seria efetivado.

Pelo menos mais um comparsa já foi identificado e será indiciado nos autos instaurados. Existem suspeitas de que o autuado Emival Gonçalves esteja exigindo dinheiro de outros proprietários rurais para que irregularidades ambientais não cheguem ao conhecimento dos órgãos competentes. Ele se apresentava como fiscal da Prefeitura de Anápolis.

Consumado o crime de extorsão, o autuado foi recolhido na cadeia pública à disposição do Poder Judiciário. A Polícia Civil orienta que outras vítimas que tiverem recebido cobranças desta natureza se apresentem na sede da Deai para instrução do procedimento investigatório.

A divulgação da imagem e identificação do preso foi precedida nos termos da Lei n.º 13.869, Portaria n.º 02/2020 – PC, especialmente porque visa a identificação de eventuais outros crimes cometidos pelo suspeito, além da localização de novas vítimas.