Polícia Civil prende pai e filho por tentativa de feminicídio em Aloândia; vítima estava grávida sofreu aborto

232

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Goiatuba, em ação conjunta com a Delegacia de Joviânia, prendeu nesta terça-feira (08) pai e filho, de 54 e 23 anos, em razão de cumprimento de mandado de prisão preventiva por tentativa de feminicídio. A vítima e um dos investigados mantiveram relacionamento amoroso por cerca de cinco anos e dessa união tiveram dois filhos, de 4 e 1 ano de idade, e esperavam um terceiro filho. Não suportando mais as constantes agressões físicas e verbais por parte do companheiro, a vítima resolveu romper com o relacionamento, passando a morar em outra casa.

No dia 28 de maio deste ano, o ex-companheiro, na companhia do pai, foi até a residência da vítima, à noite, ocasião em que o agressor, aproveitando-se de um descuido da vítima, agarrou-a por trás e desferiu contra ela um golpe de faca na altura do pescoço. Os autores fugiram do local, tomando rumo ignorado. Ao ver a mãe caída ao chão ensanguentada, o filho mais velho pediu socorro em uma igreja próxima. A vítima foi levada ao hospital e, em decorrência da gravidade da lesão, sofreu aborto involuntário.

Ao tomar conhecimento dos fatos, a autoridade policial, após investigação preliminar, representou junto ao Poder Judiciário pela prisão preventiva dos autores, ao que foi prontamente atendida pelo Poder Judiciário, mediante parecer favorável do Ministério Público. Os mandados foram devidamente cumpridos ontem à tarde, na cidade de Aloândia, e os presos foram recolhidos na cidade de Joviânia, onde se encontram à inteira disposição da Justiça.