Polícia Civil recupera cavalos furtados em Luziânia

358

A 1ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Luziânia apreendeu dois menores e conduziu um maior suspeitos de envolvimento em um furto de cavalos. O furto aconteceu no dia 06 de fevereiro último, numa fazenda da região.

As investigações começaram depois que os policiais receberam a informação do furto de dois cavalos em uma fazenda. A vítima registrou ocorrência na delegacia. O proprietário apresentou ainda os documentos de registro e numeração do chip implantado que identifica a origem e as características dos animais.

Logo após tomar conhecimento do fato, a Polícia Civil iniciou diligências até encontrar, nessa terça-feira (12), os animais em uma fazenda da zona rural de Luziânia. As informações repassadas pela vítima foram fundamentais para confirmar que os cavalos avistados no local suspeito eram os que haviam sido furtados.

Ao adentrar na fazenda, a equipe encontrou o caseiro Marcos Antônio de Souza Borges e um adolescente de 15 anos. Indagado sobre a origem dos cavalos, Marcos disse que o menor chegou na fazenda em que trabalha junto com outro menor, perguntando se poderiam alugar o pasto para a guarda dos animais.

O caseiro aceitou a proposta e alugou o pasto por 50 reais. Os animais já estavam na fazenda há uma semana. Todos os envolvidos foram levados para a delegacia, onde o caseiro disse não saber da origem ilícita dos cavalos. Já o menor informou que adquiriu os animais de um outro adolescente, também de 15 anos, apontado como o suposto autor do furto. Por sua vez, este relatou ter vendido os animais ao menor por um mil reais. A quantia seria paga à prazo, sem nenhuma parcela de entrada. Após a transação comercial, o infrator que teria vendido o cavalo furtado ainda auxiliou o menor comprador a levá-los para o pasto alugado.

Foi lavrado um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC) em desfavor dos menores. Já Marcos Antônio de Souza Borges foi ouvido e liberado. Contra ele foi instaurado inquérito policial a fim de investigar sua possível participação como receptador.

Por fim, os cavalos foram entregues ao seu proprietário legal. Os animais são avaliados em 46 mil reais.