Preso no DF suspeito de roubo em Niquelândia

50
A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) de Niquelândia, desencadeou ontem (17) a “Operação Rei Furtivae”, para cumprimento do mandado de prisão preventiva de João Carlos Alves de Jesus, investigado pela prática de crime de roubo com emprego de arma branca ocorrido em Niquelândia.
As investigações apontam que, por volta das 21h25 do dia 15 de outubro último, o investigado, utilizando-se de uma arma branca (faca), subtraiu os aparelhos de telefone celular de duas vítimas moradoras do Conjunto Habitacional Codemin (CHC), tendo empreendido fuga logo após o crime. Instaurado o inquérito policial para apuração dos fatos, chegou-se à identificação de João Carlos, o qual, após fugir do local do crime, não foi mais encontrado.
Considerando a gravidade dos fatos, a sua fuga e que ele já tinha outra passagem também por crime contra o patrimônio, foi representado por sua prisão preventiva junto ao Juízo da Comarca de Niquelândia. Os policiais civis do Genarc descobriram que o autor tinha fugido para o Distrito Federal, onde foi preso por outro roubo praticado cerca de uma semana depois na Capital Federal. O investigado foi recolhido no Complexo Penitenciário da Papuda e o inquérito deve ser concluído nos próximos dias.
Tendo em vista a suspeita de que ele tenha praticado outro roubo e visando sua identificação pela(s) vítima(s) e eventuais testemunhas, foi determinada a divulgação da imagem e identificação do preso, nos termos da Lei nº 13.869/2019, Portaria nº 547/2021-PC, conforme autorização via despacho do delegado responsável pelo inquérito.