Presos suspeitos de estupro e divulgação de cenas íntimas de adolescente nas redes sociais

382

Policiais civis da Delegacia de Polícia (DP) de Goiatuba, região sul do estado, prenderam três homens envolvidos em crimes sexuais.

C. T. P., de 44 anos, foi preso no estado do Tocantins e F. C. J., de 40, em Vicentinópolis (GO). O último detido durante a operação foi L. P. R. T., de 31 anos. A Polícia Civil cumpriu contra os três mandado de prisão preventiva. C. T. P. foi preso por estupro de vulnerável e os outros dois por divulgação de cenas de sexo da vítima.

Segundo apurado nos autos, C. T. P. praticou o crime de estupro de vulnerável contra a vítima, no ano de 2015, quando ela possuía 13 anos de idade. Segundo os relatos, os abusos iniciaram com toques nas partes íntimas, posteriormente sexo oral e, por fim, conjunção carnal. C. T. P. convivia com a família da menor, o que contribuiu para que os abusos fossem recorrentes. A vítima informou ainda que era constantemente ameaçada por ele, inclusive com emprego de arma de fogo, para que não contasse sobre os abusos sexuais.

O estupro de vulnerável durou até agosto de 2017, quando a adolescente decidiu que não se submeteria mais à situação. Já neste ano, após a vítima começar um namoro, C. T. P. passou a persegui-la. O autor, após suspeitar da denúncia do estupro feita na delegacia, fugiu para o estado do Tocantins, mas acabou sendo preso na zona rural de Gurupi (TO).

F. C. J. e L. P. R. T. foram identificados como os responsáveis pela divulgação das fotos íntimas da menor, sendo presos pela prática do crime de divulgação de cenas de sexo (sem permissão da vítima).