Suspeitos de golpes a empresas são presos em Goiânia

288

O Grupo de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Goiânia prendeu, nessa terça-feira (19), Marly Bueno Bertoldes coautora de diversos estelionatos praticados na capital.

De acordo com as investigações, Marly agia juntamente com o irmão, Eli Bertoldes Bueno, considerado como chefe da organização criminosa, agora também preso.

Na residência da conduzida, foram encontradas 2 toneladas de ração de peixe, três bombas multiestágio e três bombas periféricas, tudo produto de estelionato. A mercadoria foi avaliada em R$ 15 mil. Estima-se que, desde o fim do ano passado, o grupo tenha aplicado golpes a empresas diversas, totalizando aproximadamente R$ 200 mil em prejuízos.