Três são presos após golpes envolvendo suposta herança

222

A Polícia Civil de Goiás, por meio do 23º DP de Goiânia, com apoio da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), deu cumprimento a três mandados de prisão e dois de busca e apreensão na quinta-feira (26). Os mandados foram em desfavor de três indivíduos suspeitos de formação de associação criminosa e da prática de diversos estelionatos a um total de oito vítimas. Um casal foi preso em Brasília e uma mulher, em Goiânia.

Segundo investigação, durante dois anos os investigados ludibriaram pessoas com ofertas de possibilidades para aquisição de bens supostamente atrelados a uma herança. “Eles ofereciam veículos e residências por valores impraticáveis, como automóveis a R$ 5 mil e imóveis a R$ 20 mil”, conta o delegado Guilherme Conde.

Entretanto, as vítimas eram atraídas pelas ofertas tentadoras, acabando por adquirir os supostos bens após visualização de fotografias, sem certificação de que eles realmente existiam. Após os pagamentos, os estelionatários apontavam a pandemia de COVID-19 como justificativa para a morosidade do processo de herança e, por consequência, da disponibilização dos bens aos compradores.

Os prejuízos superam o valor de R$120 mil, e parte dos bens dos detidos já foram bloqueados para garantir o ressarcimento às vítimas.