Mulher é presa suspeita de extorsão de R$ 400 mil de motivação “espiritual”, em Alvorada do Norte

304
A acusada sendo presa, em Simolândia

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Alvorada do Norte, cumpriu, nesta segunda-feira (8), um mandado de prisão preventiva em desfavor de uma mulher, suspeita de extorsão.

A representação pela respectiva prisão decorreu de investigação policial, iniciada a partir de denúncias feitas pela vítima, informando que vinha sendo extorquida ao longo de anos pela acusada. Segundo apurou-se, a extorsão era praticada por meio de promessa de mal espiritual, em que a acusada afirmava que, caso não fossem pagos altos valores pela realização de sessões espirituais e “rezas”, a vítima e seus familiares padeceriam de problemas sérios de saúde.

Ao longo de mais de 04 anos, a vítima afirma que repassou mais de R$ 400 mil para a acusada. A investigação revelou diversos depósitos e transferências de valores debitados da conta da vítima e creditados na conta da suspeita, que chegou a exigir uma procuração de transferência da casa em que a vítima morava, o que foi feito devido ao frágil estado emocional e desespero desta.

Após a instrução do inquérito policial, munido de provas referentes à materialidade delitiva, bem como fortes indícios de autoria, a autoridade policial representou pela prisão preventiva da acusada, que foi chancelada pelo Ministério Público e deferida pela autoridade judicial.

Diante do deferimento da prisão, iniciaram-se as diligências no sentido de localizar a acusada, tendo a prisão sido efetivada pelos agentes da PC quando a mesma saia de um supermercado, situado na cidade de Simolândia.

Apura-se a existência de outras vítimas pela utilização do mesmo “modus operandi”. A presa foi encaminhada ao presídio feminino de Formosa e está à disposição da justiça.