Três jovens são presos suspeitos de invadir casa e matar adolescente com 16 tiros

667

Três jovens foram presos pela Polícia Civil suspeitos de invadir a casa de Jobert Tavares de Souza, de 16 anos, e matá-lo a tiros, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, no dia 29 de maio último. De acordo com as investigações, conduzidas pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), o motivo pode ser uma rixa familiar.  Jhulismar Moreira da Silva, 26 anos, Natan Luiz Teixeira, 18, e Cláudio Oliveira Fernandes, 23, negaram à polícia autoria do crime.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Ana Scarpelli, apesar dos detidos negarem o crime, várias testemunhas os identificaram como os que invadiram a residência e executaram o adolescente. A polícia acredita que o motivo do crime pode ser uma rixa que começou entre Natan e Romison Sousa Silva, primo da vítima, morto em 2016, em Goiânia.

“Pode ser uma continuação da rixa entre um dos investigados e o primo”, explicou Ana. A equipe do GIH busca esclarecer o motivo da rixa. “Vamos fazer novas diligências e ouvir novas testemunhas, parentes da vítima, porque eles se mudaram após o crime, estão receosos”, afirmou a delegada. Os policiais cumpriram os mandados de prisão temporária entre os dias 10 e 17 de julho, em Aparecida de Goiânia.

*Matéria retificada às 21h36 do dia 20 de julho de 2018