Agente de Polícia Maria Lázara Barbosa faz parte da 1ª turma de mulheres na Polícia Civil

572

Maria Lazara Barbosa

 Ao longo de sua trajetória, Lazinha como é conhecida, aprendeu que na hora de uma prisão nunca chega atrás. Deve estar sempre na frente ou junto

 

Maria Lázara - Agente de Polícia

Maria Lázara se orgulha dos 30 anos de serviço, todos vividos no trabalho de rua. Ela relata que teve que lutar para conquistar o respeito dos colegas e de seus chefes, delegados. Depois de ter conquistado o seu espaço, chegou ao ponto de delegados optarem pelo seu trabalho ao invés de outros colegas homens. Hoje seus colegas reconhecessem o seu valor.

 Ao longo de sua trajetória, Lazinha como é conhecida, aprendeu que na hora de uma prisão nunca chega atrás. Deve estar sempre na frente ou junto.

 Lazinha começou a trabalhar na Polícia Civil em 1983, na época do policiamento conhecido como Ronda. Depois trabalhou por 16 anos na 16ª DP e está há 10 anos e 3 meses na Delegacia Estadual de Furtos e Roubos de Veículos Automotores. Nesta delegacia foi a primeira mulher a trabalhar na rua.  Trabalhou também na Delegacia da Mulher com a delegada Nadir Cordeiro e na Denarc.

Mesmo trabalhando intensivamente, Lazinha buscou sempre se aperfeiçoar na sua função. Fez cursos na área de tóxicos e entorpecentes, alcançou o 1º lugar no curso de tiro, fez quatro cursos da SWAT no Brasil, à época em que fez o curso, era a única policial civil mulher do Brasil a ter realizado o curso.

Lazinha há cinco anos já poderia ter se aposentado, no entanto, ela afirma que não sente vontade de parar, pois tem um amor imenso pelo que faz e não sabe como será a sua vida depois que parar de trabalhar.