Adeílton Pereira respondia por 2 homicídios. Cometeu mais um e foi preso pelo GIH, de Rio Verde

525

Adeilton Pereira: Preso por Policiais Civis do GIH

Uma colisão entre dois veículos, uma discussão, uma morte e uma tentativa de homicídio. Foi o que aconteceu o último dia 12 de fevereiro, na Vila Santa Amália, por volta das 17h30m, em Rio Verde. Adeilton Pereira de Jesus, conhecido como Miquinho da Ser-Pró, matou a tiros Antônio Lourenço da Conceição e deixou gravemente ferido o irmão deste, Gustavo Lourenço da Conceição.

O autor, que já respondia por dois outros homicídios, interveio numa discussão não para apaziguar, mas sim para resolver a situação da forma mais drástica possível.

Segundo o Delegado de Polícia Francisco Lipari Filho, Titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), de Rio Verde, o crime teve uma motivação banal. Antônio Lourenço estava guardando seu veículo na garagem de sua casa, quando Lucas Cabral  colidiu o carro que conduzia que conduzia com o da vítima. A colisão provocou avarias pequenas e as duas partes iniciaram uma negociação quanto ao valor dos prejuízos causados. Sem acordo, iniciaram uma discussão

Adeilton Pereira, amigo de Lucas, passava pelo local e tomou partido na discussão, dizendo que resolveria a situação da sua forma. Sacou uma arma e disparou diversas vezes contra Antônio Lourenço. Os tiros atingiram a vítima nas costas quando esta tentava correr. Em seguida, Adeilton Pereira efetuou disparou contra Gustavo Lourenço da Conceição, irmão de Antônio, alvejando-o na região da face, provocando sérias lesões. Adeilton Pereira, o Miquinho da Ser-Pró, estava foragido desde o crime. Ontem, 26.02, ele foi preso por Policiais Civis do GIH, de Rio Verde, por força de Mandado de prisão Preventiva, após intensas investigações.

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / GIH