Anápolis: Genarc prende homem apontado como um dos grandes traficantes de drogas da cidade

1848
Veículos apreendidos pela Polícia Civil

Na manhã de ontem(13), o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos – GENARC, da cidade de Anápolis, prendeu Wagner Martins da Silva, apontado como um dos grandes traficantes da cidade e sua namorada Poliane Gomes Batista. Segundo o Delegado titular do Genarc, Alex Nicolau do Nascimento Vasconcellos, o traficante  estava sendo investigado pelas Polícias Civil e Federal há mais de 3 anos, e já  fora alvo de várias abordagens por parte da Polícia Militar, embora nunca tivesse sido preso portando drogas.

O  Alex Nicolau  informou ainda que  nos últimos meses, ao intensificar as investigações,  foi possível colher provas  de que Waguinho, como é conhecido,  comercializava as drogas ilícitas “ecstasy” e cocaína em grandes quantidades, além de receptar produtos de origem duvidosa os quais eram comercializados em sua loja de som automotivo.

A investigação aponta que a namorada de Waguinho, Poliane,  seria sua gerente,  com ela ficava parte da droga e do dinheiro fruto do tráfico. Além disso, segundo depoimento da própria Poliane, Waguinho teria adquirido e vinha mantendo sua loja de som automotivo com o dinheiro do tráfico de drogas.

Com o casal foi apreendido além de cocaína, balança de precisão, munições de arma de fogo, vários produtos eletrônicos sem comprovação de origem lícita, um veículo Ford F 250 avaliado em 150 mil reais,  um veículo GM Vectra, a quantia de 6,3 mil reais  e o que mais chamou a atenção dos policiais, um farto equipamento de rádio amador que, durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão encontrava-se sintonizado na frequência da Polícia Militar.

O delegado Alex enfatiza  que várias caracteristicas provadas pela investigação,  demonstram que Waguinho e Poliane fazem parte de uma Organização Criminosa cuja extensão ainda esta sendo apurada. Poliane foi autuada em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, já Waguinho responderá por tráfico, associação para o tráfico, posse de munição de uso permitido, receptação qualificada e ainda será investigado por uma suposta tentativa de homicídio contra Poliane ocorrida último dia 11,  quando atropelou Poliane com a caminhonete apreendida.

 

Geralda Ferraz – Escrivã de Polícia

traficante Wagner
Poliane