Cachoeira Dourada: Polícia Civil prende homem que matou e cortou a vítima em oito partes

501
Marcivane de Oliveira: vulgo Vaninho

Policiais Civis do 2º Distrito Policial (DP), de Itumbiara, coordenados pelo Delegado titular Lucas Finholdt, prenderam Marcivane de Oliveira, vulgo Vaninho, que estava foragido por ter matado e esquartejado um homem conhecido por Marcelino. De acordo com os policiais,  Marcivane foi flagrado  junto com Enivaldo Martins Alves, transportando um cadáver cortado em oito partes no porta malas de um veículo. Por ser pescador e grande conhecedor da região, conseguiu fugir pelas matas, enquanto seu comparsa foi preso em flagrante.

O crime aconteceu na cidade de Cachoeira Dourada,  em julho de 2011. Desde então,  os Policiais Civis vêm realizando diligências em mais de 12 cidades de Goiás e Minas Gerais, já que o foragido possui inúmeros parentes naquele Estado. Após receberem informações que Marcivane estaria residindo em Pirapora, os policiais civis entraram em contato com a polícia local, enviando cópia do Mandado de Prisão, fotos e características físicas do procurado. Os policiais daquela cidade conseguiram localizar o  foragido e  realizar a sua prisão.

O homicida foi transferido  para a Delegacia Estadual de Capturas(Decap), em Goiània, e encontra-se hoje no presídio Regional de Sarandi, em Itumbiara, à disposição do Poder Judiciário da Comarca de Cachoeira Dourada, em Goiás. Marcivane de Oliveira foi indiciado pelo delito de homicídio duplamente qualificado pelo motivo fútil e traição, pena de 12 a 30 anos (artigo 121, §2º, incisos II e IV do Código Penal) e pela destruição e ocultação de cadáver, pena de 1 a 3 anos (artigo 211 do Código Penal). 

Em  julho de 2011, os Agentes de Polícia Aurélio, Dennis e Gustavo e o Delegado de Polícia Lucas Finholt, do 2º DP, informados do homicídio, fizeram campana nas estradas vicinais de Cachoeira Dourada à procura dos assassinos,  já que informações davam conta que os autores iriam desovar o corpo em uma cidade vizinha no final de semana. A intenção  dos criminosos era fazer com que as suspeitas do crime recaíssem sobre outras pessoas.

Os infratores se deslocaram até as margens do rio e cortaram o cadáver em diversas partes, separando a cabeça, o troco e os membros, guardando as partes em dois grandes sacos plásticos, que foram colocados no porta malas de um veículo, juntamente com a faca utilizada.

Ao entrarem na GO 206, por volta das 02h00min da madrugada de sábado(23), o veículo dos infratores foi seguido por uma viatura descaracterizada com os policiais civis, que conseguiram fazer a abordagem após cinco minutos de perseguição. Os homicidas encostaram o veículo na beira de um barranco, em um brejo as margens da rodovia. Os dois infratores correram para o mato, sendo seguidos pelos quatro policiais. O autuado Enivaldo foi capturado e Marcivane, pescador conhecedor da região, conseguiu fugir. A Prisão Preventiva de Marcivane foi requerida ao juiz de Cachoeira Dourada.

Texto: Geralda Ferraz – Escrivã de Polícia