Caminhoneiro preso por Policiais Civis com 18 tijolos de pasta base. Droga vinha de Porto Velho

525
Droga apreendida pela Polícia Civil

O caminhoneiro Bosco Brás Mateus, 36 anos, natural de Itumbiara e residindo atualmente em Goiatuba, foi preso em flagrante por tráfico de drogas interestadual, durante ação conjunta realizada pelos Grupos Especiais de Repressão a Narcóticos de Itumbiara e Rio Verde, com apoio da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc). Bosco, foi preso no Setor São Francisco, em Goiânia, tinha em seu poder 18 tijolos compostos de pasta base de cocaína.

Bosco Mateus estava sendo investigado pelo Genarc, de Itumbiara, havia dois meses. Segundo o Delegado Ricardo Chueire, Coordenador do Genarc e titular da  6ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), Bosco aproveitava-se da condição de motorista carreteiro para transportar drogas de Porto Velho, no norte do país, para Goiás investigações. O motorista adquiria a droga para e abastecer traficantes de Itumbiara e Caldas Novas. Participou também da operação o Delegado Adelson Candeo Filho, Coordenador do Genarc, de Rio Verde.

Lembrou Chueire que o traficante, quando foi preso, retornava de mais uma viagem carregado com uma carga de caroços de algodão, destinada ao nordeste do país. Ele deixaria a pasta base de cocaína em Goiânia, em local ainda não identificado. A droga seria toda levada posteriormente para Caldas Novas gradativamente, em quantidades menores.  Os 18 tijolos chegariam no destino ainda antes do início do Carnaval. As droga seria transportada aos poucos, em porções pequenas, para minimizar prejuízos  de apreensão.

Bosco Brás  Mateus: Preso por tráfico

O plano inicial visava abordar o caminhoneiro em Rio Verde, mas o mesmo buscou uma rota alternativa e como estava sendo monitorado, não conseguiu escapar ao cerco dos Policiais Civis, sendo abordado e preso em Goiânia, no momento mais oportuno. Com a abordagem, os policiais passaram a realizar buscas na carreta e apreenderam os  18 tijolos de pasta base de cocaína. A droga que estava acondicionada em uma mochila, escondida embaixo da cama do caminhão. Levada para a Denarc, foi autuado pelo Delegado Alécio Moreira. A pasta base seria transformada em cocaína em pó e crack e renderia até cinco vezes o seu peso.

 

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil