Campinorte: ação conjunta das polícias Civil e Militar leva latrocida à prisão

629

Na manhã da última segunda-feira (02/04) as forças de segurança de Campinorte foram comunicadas a respeito do encontro de um corpo na Rua 5, Setor Nova Campinorte. No local foi constatado que a vítima apresentava lesões na cabeça produzidas por instrumento contundente, compatíveis com uma pedra encontrada no local. Daí em diante foram iniciadas as investigações com vistas a identificar o cadáver e o autor do delito.

Os policiais civis juntamente com a guarnição da Polícia Militar comandada pelo sargento Trevisan realizaram várias incursões durante todo dia na cidade de Campinorte e zona rural até que, no dia seguinte, uma mulher procurou a PM para relatar o sumiço de seu sobrinho, Lucas Rodrigues. A mulher informou que Lucas estava desaparecido desde o dia 1º de abril, quando saiu da fazenda em que trabalhava dizendo que iria para cidade de Campinorte e até aquele momento encontrava-se em local incerto e não sabido.

Diante das novas informações, a Polícia Civil foi procurada e orientou a mulher a ir até o IML de Uruaçu, com a finalidade de proceder ao reconhecimento do corpo. No Instituto Médico Legal os familiares comprovaram que o corpo era, realmente, de Lucas, o que restou confirmado também pelo Instituto de Identificação em Goiânia, através das impressões digitais colhidas do cadáver.

Motocicleta foi recuperada pela Polícia.

Em seguida, as investigações se intensificaram focadas na identificação do autor do crime. No dia 04, o subtenente Douglas entrou em contato com o delegado Natalício Cardoso e ambos seguiram até a cidade de Mara Rosa, onde foi possível obter indícios de autoria do delito. Com os elementos levantados, o delegado representou pela prisão preventiva de Rafael Barbosa Rezende, que acabou preso e confessou o crime. Logo após, Rafael levou os policiais até os locais onde havia dispensado os documentos da vítima e onde havia escondido a motocicleta da mesma.