Caso Zucatelli: Preso suspeito de pilotar moto em assalto que matou estudante

288

matheusAção integrada entre as polícias Civil e Militar resultou na prisão de Mateus Queiroz Aguiar, suspeito de ter participado do assassinato da estudante Nathalia Araújo Zucatelli, de 18 anos, morta com um tiro após sair do cursinho pré-vestibular, em fevereiro deste ano. O suspeito foi apresentado no início da tarde desta terça-feira (19), no Centro Integrado de Inteligência, Comando e Controle (CIICC) da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária.

De acordo com as investigações, coordenadas pela Delegacia de Investigações Criminais (Deic), Mateus dirigia a moto utilizada no crime. Natália de Sousa, 20, foi presa poucos dias após o crime e confessou ter atirado na estudante. Fernando Rodrigues Júnior, que teria emprestado a arma, também foi detido na mesma ocasião.

Após o crime, Mateus teria fugido para o interior do Maranhão e, em seguida, para Araguaína, no Tocantins, onde permaneceu até a última segunda-feira (18/04). Ele foi preso quando voltava para Goiânia, na manhã desta terça-feira (19). A polícia também apurou que, antes de terem matado a estudante, Mateus e Natália de Sousa haviam cometido outros  dois assaltos na Capital. Com a prisão de Mateus, os três envolvidos no assassinato de Nathalia Zucatelli foram detidos.

Nathália Zucatelli, cuja família morava em em Ji-Paraná, foi morta no dia 22 de fevereiro. Ela  havia se mudado para Goiânia três semanas antes para estudar. Ela foi morta com um tiro quando seguia para casa, a cerca de uma quadra de onde estudava, o Colégio Protágoras, no Setor Marista. Imagens de câmeras de segurança registraram a jovem saindo da escola e sendo abordada pelo casal na esquina da unidade de ensino.