Confira o artigo do delegado Álvaro Cássio publicado n’O Popular desta sexta-feira

501

AÇÕES CONTRA O CRIME

Por Álvaro Cássio dos Santos

O crescimento do crime organizado no Brasil é um fenômeno relativamente novo, que ganhou força nas décadas de 80 e 90 em razão da grande entrada de armas e drogas em nosso território e facilidade de comunicação dentro dos presídios. Estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Amazonas, Maranhão, Espírito Santo, dentre outros, vem sofrendo inúmeras e gravosas consequências em razão das ações praticadas pelas organizações criminosas.

Neste cenário de interterritorialidade, não seria de duvidar que o estado de Goiás, por sua localização central e estratégica dentro das rotas de passagem de substâncias entorpecente e armamentos contrabandeados, principalmente da Bolívia e Paraguai, viesse a sofrer investidas dos mais estruturados grupos criminosos em atividade no país.

Através de um serviço de inteligência eficiente, moderno e interligado às agências dos demais estados da federação, a Polícia Civil de Goiás vem monitorando, investigando e desencadeando sequência de duros trabalhos repressivos no combate às ações do crime organizado em solo goiano. Nos últimos dois anos a Polícia Civil deflagrou diversas operações, onde se destacam a Esfacela, Insone, Descarrilamento e Panóptico, nas quais foram cumpridos mais de 300 mandados de prisão contra integrantes das duas principais associações criminosas do Brasil.

Essas operações foram precedidas de meses de investigação, troca de informações com outras forças policiais e atividades de inteligência, contando com a participação das nossas principais Delegacias Especializadas em Goiânia e no interior. Foi um decisivo golpe na tentativa desses grupos se estabelecerem em nosso Estado e os resultados podem ser sentidos também pela diminuição de indicadores criminais diretamente ligados à atuação das facções, como por exemplo, homicídio, tráfico e roubo de veículos automotores.

O combate ao crime organizado deve ser constante e perene, sendo que a Polícia Civil tem papel de destaque nesse contexto, por sua capacidade técnica, experiência investigativa, expertise em inteligência e principalmente a dedicação e abnegação de nossos valorosos policiais.