Conhecido por roubos e furtos a propriedades rurais é preso em Itumbiara

493
robertao capa
Roberto Ferreira dos Santos

Após 30 dias de investigação conjunta, policiais civis da 6ª DRP e 1º DP de Itumbiara, chefiados pelo delegado regional Ricardo Chueire, e policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri), chefiados pelo delegado Lucas Finholdt, efetuaram a prisão de Roberto Ferreira dos Santos, vulgo “Robertão”, de 47 anos de idade. Ele foi preso em flagrante delito pelo crime de posse de arma de fogo em razão de ter sido surpreendido com um revólver marca Rossi, calibre 38 e 40 munições de quatro diferentes calibres.

O investigado foi detido no dia 26 de outubro, no Jardim Primavera, em Itumbiara. Na ocasião, foram cumpridos três mandados de prisão pendentes em desfavor dele, sendo um de roubo praticado em Quirinópolis, em 2103; um de roubo de praticado em Morrinhos, em 2012; e uma execução penal de Ituiutaba (MG), datada de 2013. Roberto havia fugido da Cadeia Pública de Quirinópolis há mais de um ano, quando retornou a Itumbiara. Lá, ele morava num casebre em uma propriedade rural, na região conhecida como Olhos d’Agua.

Segundo o delegado Ricardo Chueire, Roberto já possui inúmeras passagens policiais. Ao todo, são mais de 20, incluindo furtos e roubos qualificados, especialmente em zonas rurais, nos Estados de Goiás e Minas Gerais. EM 1993, ele foi preso pela primeira vez, em Itumbiara, pelo mesmo tipo de crime. “Ele fazia um verdadeiro limpa nas propriedades alvos dos roubos”, explica o delegado.

O Gepatri deve continuar investigando a procedência das dezenas de objetos apreendidos com Robertão, alguns dos quais já reconhecidos por vítimas ainda durante a lavratura do procedimento na delegacia. Por conta disso, a Polícia Civil pede que vítimas de furtos e roubos rurais da região comparecem à unidade policial para o possível reconhecimento de objetos roubados.