Presos por Policiais Civis os suspeitos do sumiço da menor Priscila Brenda, em Catalão

443

Paulo Vitor e Claudomiro Marinho: Suspeitos presos

Policiais Civis da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher – DEAM, da 9ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), de Catalão, prenderam ontem (27.02), por força de Mandado de Prisão Preventiva, Paulo Vitor Azevedo e Claudomiro Marinho. Os dois são suspeitos do desaparecimento da adolescente Priscila Brenda, de 14 anos, fato ocorrido no dia 11 de dezembro de 2012, no Distrito de Pires Belo, município de Catalão.

Paulo Vítor e Claudomiro Marinho foram presos pela manhã, quando saiam de casa para trabalhar. A adolescente nunca mais foi vista, o que leva a Polícia Civil a acreditar que se trata de um homicídio, apesar de o corpo não ter sido localizado.

A Delegada Alessandra Maria de Castro, Titular da DEAM, de Catalão, e  responsável pelas investigações, disse que o cumprimento da Prisão Preventiva fecha as investigações e o caso passa à alçada do Poder Judiciário. Alessandra de Castro afirmou que as investigações, reforçadas por medidas cautelares deferidas pelo judiciário, depoimentos de testemunhas e outras provas de conteúdo robusto, confirmam que Paulo Vítor, após discutir com outros rapazes por ciúmes de Priscila, ele sai de Pires Belo levando a vítima em seu veículo VW/GO.Para tanto, Paulo Vítor contou com a ajuda de Claudomiro Marinho, que os seguiu em outro veículo.

Priscila Brenda, a adolescente desaparecida em Catalão

Durante as investigações, os Policiais Civis realizaram muitas diligências na tentativa o corpo de Priscila Brenda. Em vão. “Mesmo com a ausência da prova material, há elementos probatórios que levam às autorias do homicídio”, assinalou a Delegada Alessandra Maria, observando que Paulo Vítor e um elemento de alta periculosidade e, em ocasião anterior, tentou contra a vida de uma outra namorada, com a então vítima segurando no capô do veículo dirigido por Paulo Vítor para não ser atropelada e morta.

Sem reagir à prisão, até mesmo pela ação eficiente dos policiais, Paulo Vitor foi preso na cidade de Campo Alegre de Goiás e Claudomiro em Ouvidor. Os dois alegaram inocência, dizendo que não sabem do sumiço de Priscila.

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil
Fotos: Portal Catalão