Crueldade em Rubiataba: Polícia Civil prende pai acusado de torturar o próprio filho-um bebê

396

R.J.S., de 22 anos, foi preso no fim da manhã de hoje (04.01) pela Polícia Civil de Rubiataba, suspeito de torturar o próprio filho, um bebê de apenas dois meses. A polícia chegou ao acusado após denúncia do Conselho Tutelar local. O bebê, G.A.G. foi levado para o hospital da cidade e submetido a exames, que constataram a existência de uma cicatriz em uma das pernas, duas unhas roxas e alguns hematomas recentes. Um outro laudo, mais detalhado, a ser feito pelo Instituto Médico Legal (IML) de Ceres deve ficar pronto em dez dias. Levado para a Delegacia de Polícia, o pai confirmou que dava tapas, beliscões e apertões na criança, mas disse que “não exagerava na força”. Aos policiais ele contou que não suportava o choro do bebê e perdia a paciência.

 A mãe da criança, uma jovem de 20 anos, também foi ouvida pela Polícia Civile confirmou as agressões do companheiro ao bebê. Segundo a mãe, as agressões acontecem desde que o bebê nasceu e incluem apertos no nariz, tapas fortes nas pernas e nádegas e até tentativas de sufocamento com travesseiro. A mãe contou que, em uma das ocasiões, R.J.S. apertou o nariz do bebê até sangrar. A escrivã Núria Terra informou que R.J.S. já está preso, preventivamente, e que o inquérito deve ser concluído em 15 dias. Com o pai preso, mãe e filho estão em casa, pois em Rubiataba não há casa de acolhida para mulheres e crianças vítimas de violência doméstica.

Fonte:  Goias Agora
Foto: Google (Ilustração)