Decon apreende 1,5 tonelada de produtos vencidos em supermercado

271

baconA Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon), em parceria com o Procon Goiás e a Vigilância Sanitária, atendeu, nesta terça-feira (8), a uma denúncia sobre a venda de produtos vencidos com validade adulterada num supermercado, no Jardim Planalto, na região sudoeste da cidade.

Na ação, mais de 1.500 quilos de produtos foram apreendidos por estarem vencidos, sem precedência, manipulados em condições impróprias e em estado de deterioração. Entre esses produtos estavam bacon, mortadela, presunto e frios em geral. Segundo o delegado Webert Leonardo, os produtos estavam com prazos de validade expirados, avariados, mal acondicionados, em ambiente insalubre, sem climatização adequada e em total desacordo com a legislação sanitária vigente.

O responsável pelo estabelecimento será indiciado em inquérito policial, por prática de crime contra as relações de consumo, cuja pena pode variar entre 2 a 5 anos de detenção. Além da sanção penal, o estabelecimento  foi autuado administrativamente pelo Procon Municipal e interditado pela Vigilância Sanitária de Goiânia. Os produtos apreendidos foram inutilizados.

Laticínios
Ainda nesta terça-feira (8), a Decon, juntamente com fiscais da Agrodefesa, apreendeu um caminhão com aproximadamente 10 toneladas de leite pasteurizado, queijo muçarela e queijo ralado, impróprios para o consumo. Os produtos, processados pelo laticínio Paranhos, sediado em Pontalina, tinham como destino um galpão em Aparecida de Goiânia, de onde seriam distribuídos para o varejo.

Esta foi a segunda apreensão feita após a suspensão da autorização de funcionamento do laticínio. O delegado Frederico Dias Maciel afirmou que a carga foi descartada no aterro sanitário. A agrodefesa aplicará multa e outras sanções administrativas cabíveis. Na Decon, será instaurado inquérito policial para responsabilização dos envolvidos na prática de crime contra as relações de consumo.