Delegado-geral recebe sucessor para tratar de transição

466

O delegado-geral, Álvaro Cássio dos Santos, reuniu, na manhã desta segunda-feira (05/02), a equipe de servidores da área administrativa da Polícia Civil para um encontro com o delegado André Fernandes, que vai assumir a Delegacia-Geral no próximo dia 15 de fevereiro. Durante o encontro, Álvaro destacou que faz questão de apresentar ao próximo delegado-geral um minucioso relatório sobre projetos, processos e ações desenvolvidos e em andamento na Polícia Civil. Desta forma, o atual delegado-geral pretende permitir uma transição tranquila e madura, que atenda aos interesses da instituição: “É preciso pensar que os gestores passam, mas a instituição permanece. E é fundamental que a equipe que vai assumir esteja preparada para lidar com questões que são urgentes e suma importância para a Polícia Civil e seus servidores”, afirmou.

Cúpula da PCGO prepara transição de comando tranquila

Álvaro destacou sua relação de amizade com André Fernandes e garantiu que está feliz com a escolha de seu sucessor: “Fico contente por ter chegado ao cargo máximo dentro da instituição e de ter tido a oportunidade de fazer coisas importantes pela Polícia Civil. E fico feliz também em saber que meu sucessor é uma pessoa íntegra e trabalhadora, que dará continuidade à modernização institucional e aos avanços já conquistados”.

Durante o encontro, Álvaro ainda frisou que algumas mudanças de lotações de policiais civis que estavam acertadas para os próximos dias foram suspensas: “Nós já tínhamos definido algumas alterações em várias delegacias especializadas. Mas, tão logo anunciaram a mudança do secretário, nós decidimos esperar, para que o novo delegado-geral pudesse decidir a respeito destes aspectos importantes. Acho que foi a medida mais prudente”.

Em seu pronunciamento aos colegas, André Fernandes agradeceu aos servidores da área administrativa e disse que pretende seguir uma linha semelhante à de Álvaro Cássio: “Sou uma pessoa simples, sem muitas formalidades, assim como é o doutor Álvaro. E pretendo manter uma gestão no mesmo caminho que a dele”, concluiu.