Denarc desmonta laboratório de refino de cocaína e prende três na capital

559

Após cinco meses de investigações, a Polícia Civil – por meio da Denarc (Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos) – deflagrou nesta segunda-feira (23/04) a Operação Símios, dando cumprimento a mandados de busca e apreensão em residências de investigados pela Especializada.

Durante as diligências no Setor Jardim Petrópolis, os investigadores encontraram na residência de Kleber Martins dos Santos, 34 anos, um grande laboratório destinado ao refino de cocaína. “Nós apreendemos diversos apetrechos utilizados para o preparo dos entorpecentes, bem como pasta base de cocaína, crack, maconha, LSD, comprimidos de anfetamina e ecstasy, insumos para mistura, como anestésicos, ácido bórico entre outros”, informou o delegado Eduardo Gomes.

O delegado destacou que também foram apreendidos defensivos agrícolas, que seriam adicionados na cocaína já refinada. Além das drogas, foram ainda encontradas balanças de precisão, prensa hidráulica, formas, liquidificadores e embalagens, bem como uma pistola Glock calibre .40 com kit rajada e dois carregadores alongados.

Após ser flagrado com o material ilícito, Kléber ofereceu aos agentes de polícia a quantia de R$ 100 mil para que não fosse preso. A conduta do investigado foi devidamente registrada em vídeo.

Em continuidade aos trabalhos, os agentes deslocaram-se até a residência de Ralffe Américo Ribeiro, 33 anos, e lá obtiveram êxito em localizar cerca de dois quilos de cocaína e anabolizantes. Desta forma, foram presos em flagrante delito Kleber Martins dos Santos, sua esposa Jeyciely de Sousa Barros Silva, e Ralffe Américo Ribeiro, pelos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico, posse ilegal de arma de fogo de calibre restrito e corrupção ativa.