DIH elucida assassinato de jovem casal no Jardim Primavera, em Goiânia

474

apresentação dih 21 de setembroA Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) apresentou, na manhã desta quinta-feira (21), o empresário Ricardo de Oliveira Sousa Lobo, 27 anos, suspeito de ter matado a tiros  Camila Edna Silveira, de 28 anos, e o noivo dela, Mário Silva de Moura, de 26 anos, no último final de semana, no Jardim Primavera.

De acordo com o delegado Thiago Martimiano, responsável pelas investigações, o homem afirmou que Camila “intrometia” com frequência no relacionamento dele, e isso o deixava irritado. Ricardo é casado com uma prima de Camila e disse que cometeu o crime por “impulso”, depois que a vítima enviou para a mulher dele, uma imagem dele em uma festa com outras mulheres.

Ricardo se entregou à Polícia Civil na madrugada desta quinta-feira, em Goiânia. Durante a apresentação, o empresário afirmou que, após ver a mensagem, foi com a mulher e o filho, de 1 ano e 9 meses, para a casa das vítimas, que fica próxima à deles. Afirmou que atirou em Camila porque ela pulou sobre ele ao ser questionada sobre a mensagem.

“Chamei a Camila no portão e, assim que o portão abriu, eu estava com o celular da Gleicy na mão e mostrei pra ela. Perguntei o porquê daquilo e ela assustou e pulou em mim. Sem querer, atirei. O Mário veio correndo e no impulso do nervosismo. Eu achei que ia dar uma facada em mim e atirei”, contou Ricardo, que alegou estar arrependido pelo crime. Ricardo Lobo

O crime aconteceu após as 23h de domingo (17), na casa onde o casal morava, no Residencial Primavera, em Goiânia. Uma vizinha das vítimas contou que ouviu Camila pedir pela própria vida e do noivo. Os dois estavam juntos há 10 anos e, segundo parentes, planejavam se casar. Ricardo disse que tem o costume de andar armado e que não premeditou o crime.