DIH esclarece feminicídio que vitimou grávida de quatro meses

515

A Polícia Civil apresentou na manhã desta terça-feira (05/06) detalhes acerca do assassinato que vitimou Denise Ferreira da Silva, que estava grávida de 4 meses. Ela foi morta ontem, baleada na cabeça, em frente à própria casa, no condomínio Flores de Goiás, em Goiânia.

O companheiro da vítima, Aginaldo Virissimo Cuelho, foi preso em flagrante por policiais da DIH (Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios) na tarde de ontem, na casa de um primo, na Vila Jaiara, em Anápolis.

De acordo com o delegado Dannilo Proto, o casal estava separado de fato há pouco tempo e Aginaldo não se conformava com o fim do relacionamento. O preso confessou o crime e relatou que sentia ciúmes da mulher e desconfiava que ela estava se relacionando com outra pessoa. Ao falar com a imprensa, Aginaldo chorou e se disse arrependido.

A arma usada no crime foi um revólver (calibre 38) que, segundo o agressor, foi dispensada em um brejo.

Ele será indiciado por feminicídio, cuja pena pode chegar a 30 anos de reclusão.