DIH prende traficantes que mataram mulher por suposta delação

273
DIH Paulo Ribeiro
Douglas e Wanderson

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), apresentou na manhã desta terça-feira (11), a prisão de Douglas Tavares “Corujinha” e Wanderson Almeida “Banguela”, suspeitos do assassinato de Divina Santos da Silva, ocorrido no dia 3 de agosto de 2016, no Residencial Senador Albino Boaventura, em Goiânia.

De acordo com as investigações, coordenadas pelo delegado Paulo Ribeiro, Corujinha e Banguela, traficantes da Favela Vietnã, situada no Setor Norte Ferroviário, desconfiaram que Divina teria repassado à polícia informações sobre o tráfico no local, razão pela qual resolveram matá-la. A desconfiança teria começado depois que a polícia começou a realizar sucessivas operações no local, que resultaram em apreensões de entorpecentes e prisões de traficantes.

Diante da situação, a dupla supôs que havia um informante no local e elegeram Divina como responsável pelas delações. As investigações reuniram provas contra os suspeitos, que tiveram os mandados de prisão temporária cumpridos no dia 10 de outubro, na CPP, onde ambos cumprem pena por porte ilegal de armas de fogo, instrumentos que, inclusive, teriam sido usados na consumação do referido homicídio.