DOT realiza ação contra fraudes fiscais em Anápolis e Porangatu

340
Operação contou com policiais civis e servidores da Sefaz.
Operação contou com policiais civis e servidores da Sefaz.

A Polícia Civil, por meio da DOT (Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra a Ordem Tributária), em parceria com a Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda), realizou a Operação CTRC Anápolis II, nesta terça-feira, em Anápolis e Porangatu, com o intuito de coibir a sonegação de tributos por parte de empresas transportadoras.

De acordo com a delegada Tatyane Gonçalves Cruvinel Costa, titular da DOT, foram apreendidos documentos fiscais nas empresas que foram alvos das buscas: “Esses documentos confirmam falsificações de CTRC’s [Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas] e servirão também para embasar as auditorias e autuações do fisco”, explicou.

Segundo a delegada, as investigações sobre as empresas transportadoras que se utilizam de outras empresas de fachada, apenas para dispensarem o pagamento do imposto devido, estão em curso desde 2013. A primeira fase da operação CTRC ocorreu no ano seguinte, oportunidade em que foram apreendidos inúmeros documentos materialmente falsos.

Conforme explicou Tatyane, as placas dos veículos informadas nas notas fiscais pertenciam aos reais transportadores, que são empresas regularmente cadastradas no Estado de Goiás, porém, utilizam-se de CTRC’s de transportadoras de “fachada”, constituídas justamente para não recolher o ICMS. Os alvos da última operação foram definidos a partir das evidências encontradas ainda no ano passado.

Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão, na última terça-feira, foram apreendidos diversos documentos fiscais, computadores e outros equipamentos de informática nas empresas investigadas. Durante as diligências em uma empresa em Porangatu, os investigadores ainda apreenderam duas armas de fogo e munições. O responsável pelo armamento foi preso em flagrante.